Blog Post

Tenha mais clientes no seu box de CrossFit, atraindo pessoas que morrem de vontade de conhecer a modalidade!

Atraia 5 tipos de pessoas que morrem de vontade de fazer CrossFit e ainda não tiveram coragem de experimentar, e tenha mais clientes no seu box! 

Introdução

Sabemos que uma das razões do sucesso do CrossFit como modalidade e também como modelo de negócio, está no chamado Efeito Tribal.

Aquilo que podemos chamar de “tribo do CrossFit” é muito bem definida e sem sombra de dúvida, é responsável pelo crescimento do esporte e do aumento de número de praticantes.

Porém, não querendo ir muito na contramão do sucesso, nossa intenção é deixar uma provocação sobre possibilidades ainda maior de crescimento e diferenciação que você pode estar perdendo.

Vamos ver?

Ser diferente é normal?

Na verdade, não. Mas deveria ser uma regra para quem quer se destacar num nicho de mercado que se caracteriza por um modelo de identidade que quase leva à commoditiezação.

Por isso, buscar uma forma de se destacar, ou mesmo se posicionar de uma maneira que destoe (ainda que só um pouquinho) do jeitão como todo mundo se comporta, pode atrair um tipo de público que pode estar morrendo de vontade de fazer “o tal do CrossFit”, mas não vai porque…

…tem medo
…acha que não é para ele(a)
…acha que não vai conseguir


Dentre outros motivos.

Para tentar ilustrar essa situação e realmente provocar uma reflexão, vamos citar abaixo 5 tipos de pessoas que você pode atrair para o seu box, se fizer uma boa estratégia de posicionamento e comunicação.

1- O cara que acha que “CrossFit machuca”.

Na verdade, “esse cara é muita gente”…

Me desculpe pela frase gramaticamente mal construída, mas realmente, existe uma gama muito grande de pessoas que realmente acha que praticar CrossFit pode fazer com que você se lesione.

E pode ser que essas pessoas estejam certas!

Porque o CrossFit, como o futebol, o tênis, a corrida, o ciclismo, é uma prática que pode levar o praticante a superar seus limites (na verdade, isso é quase um mote da modalidade) e isso implica riscos!

De lesão, inclusive!

Dependendo da intensidade, da frequência e também da má orientação.

Porém, não recomendamos que a única justificativa para as lesões seja, exatamente, a má orientação, como vemos acontecer.

“Ah, machuca porque o coach é ruim”.

Talvez valha a pena apresentar estatísticas, por exemplo: “Nosso box tem 3 anos de funcionamento e até hoje, tivemos dois casos de lesão, por esse e aquele motivo” – e sempre finalizar com um fato pouco falado, mas que espelha a mais pura verdade – “e esses dois casos, depois que se recuperaram, voltaram para o box e continuam com a gente até hoje”!

2- O “gordinho” que não leva o menor jeito

Ou o “frango”. O muito magro. O muito tímido.

Em resumo: o cara que olha para o praticante padrão de CrossFit  e pensa: “isso não é para mim”!

Mal sabe ele que se tem um tipo de gente para quem o CrossFit serve, é para ele!

Porque ele é o tipo de cara que precisa, mais do que a maioria, de praticar atividade física, de se socializar, de pertencer a alguma tribo!

Que tal fazer uma campanha com alguns alunos do seu box que tenham esse perfil, obtendo deles um depoimento e fazendo disso uma prova social?

Ah, você não tem ninguém no seu box com esse perfil?

Acho que fica aí uma dica valiosa para você!

3- O ex-atleta de alto nível

Não se preocupe em determinar o que seria “alto nível”. Se a pessoa se auto denomina “ex-atleta”, ela provavelmente irá se considerar de alto nível.

A questão é que esse tipo de pessoa tem algumas características que ajudam a criar uma identificação com a prática de CrossFit. Por exemplo:

==> Ele deve ser uma pessoa altamente competitiva.
==> Ele conhece a rotina de um treinamento intenso.
==> Ele entende a necessidade de se superar.
==> Ele normalmente detesta a academia “tradicional”.

O único problema é que ele não “conhece” o CrossFit. Ou conhece através de uma das milhares de pessoas que tem prazer em falar mal da modalidade.

O seu trabalho aqui, mais uma vez, é criar uma estratégia e uma campanha,  provavelmente baseada em depoimentos e provas sociais, com ex-atletas que frequentam o seu box, mostrando os benefícios da prática.

Inclusive, para praticar melhor o esporte no qual já competiu em alto nível!

4- Mulheres que morrem de vontade de fazer CrossFit

Sim, nós sabemos que existem muitas mulheres que praticam CrossFit, inclusive tem categoria feminina e master feminina no “CrossFit Games”.

Porém, estamos falando de mulheres que tem um “fit” absurdo com a modalidade, que nasceram para fazer CrossFit.

E as outras?

E as milhares de outras mulheres que talvez se sintam intimidadas com o ambiente, os urros, a “ogrice” e tudo o mais que parece fazer parte do que significa pertencer à Tribo CrossFit?

Cadê aquela campanha maravilhosa mostrando para as mulheres que a Tribo CrossFit vai muito além dos urros, da ogrice e da marretada em pneus de trator?

E nunca é demais lembrar a mensagem que tem no verso da música “sexo frágil não foge à luta” é muito clara, talvez feita sob medida para atrair mais mulheres para o seu box!

5- Mais de 95% da população que não pratica nenhuma atividade física orientada.

Por que não aproveitar esse imenso contingente de pessoas que ainda não pratica atividade física de forma orientada e chamar para o seu box?

Este grupo de pessoas têm uma enorme vantagem sobre as demais: ainda não tem uma opinião formada sobre o CrossFit e estão apenas procurando uma atividade física que tenha a ver com seus gostos e preferências.

Inclusive, um filão a ser explorado é o de jovens, adolescentes, os famosos “Millenials”, até porque, se tem algo que não os conquista é o “tradicional”.

Existem alguns motivos pelos quais você está em uma situação de vantagem para trazer pessoas dessa faixa etária para o seu box. Por exemplo:

⇒ Gamification: É muito difícil você conhecer um “millenial” que não goste de vídeo game. E não existe nenhuma outra atividade física tão “gamificada” quanto o CrossFit. Seu trabalho é apenas unir as pontas!

⇒ O Perfil do Consumidor: um dos vídeos mais assistidos no youtube é o jeito como treinam tanto os “Vingadores” quanto os membros da “Liga da Justiça”. E nesse vídeo, você vai ver que tanto Marvel, quanto DC  colaboram gratuitamente para que você faça uma campanha para atrair jovens para o seu box.

Nesse vídeo, todos os exercícios ali remetem a um treino que você encontra em um box.

Além disso, um dos aspectos mais valorizados pelos Millenials, que é a experiência, te deixa com a faca e o queijo nas mãos! É pouco provável que alguma academia tradicional ou low cost consiga encantar e entregar uma experiência como um box consegue!

E o que você precisa fazer para atingir esse público? Fique atento na dica que vem a seguir!

Seja omnichannel, esteja online e tenha mais clientes!

Como falamos em experiência, o cuidado que você precisa ter com isso começa já na experiência virtual que o visitante tem quando chega ao seu site!

O que você comunica ao visitante? Qual a impressão que ele tem de você e de quem frequenta o seu box?

O que pode fazer com que ele sinta vontade de conhecer seu box e fazer uma aula experimental?

E o mais importante: você está preparado para vender online?

Pense que o consumidor de hoje em dia faz absolutamente TUDO com o seu smartphone, portanto, o primeiro contato que ele vai ter com o seu box será através do smartphone!

E é bem provável que ele prefira fazer vários outros contatos com seu box através do smartphone, inclusive se matricular!

Portanto, através do seu site, você pode tanto convidá-lo para uma aula experimental, quanto dar a ele a oportunidade de agendar a aula e já se matricular!

Inclusive, você pode usar pacotes promocionais, de períodos mais curtos, para que ele se comprometa com o seu box e aumente a chance dele ir. Por exemplo: uma semana de degustação ao invés de uma aula experimental, por um preço atrativo!

Lembre-se: você quer que ele vá até você, passe pela experiência de um WOD, sinta a vibe da galera que frequenta, para ao final, se tornar seu cliente!

Seu alcance e suas possibilidades de ter novos clientes aumentará absurdamente!

Conclusão

Portanto, a menos que você já esteja absolutamente satisfeito com o número de clientes em seu box, nós deixamos aqui muitas dicas para você explorar um número enorme de pessoas que ainda não estão no radar dos gestores.

Com uma boa estratégia, uma comunicação adequada e um bom  sistema de gestão, você certamente conseguirá produzir campanhas que farão seu box aumentar o número de clientes e contribuir, cada vez mais, para o aumento de praticantes apaixonados dessa modalidade!


Mãos a obra, tem WOD novo de gestão na lousa!

259 / 266