Descubra como a solução para a sua gestão do tempo pode estar na descoberta de pessoas em sua equipe que podem assumir tarefas que se acumulam em sua agenda.

Introdução

Quando alguém cunhou a expressão “tempo é dinheiro”, mal sabia que em algum momento, tempo seria algo com valor ainda maior que dinheiro e a razão é muito simples: você não pode comprar tempo! O que resta então, é aprender a fazer a gestão do tempo que você tem.  

Por essa razão, tempo passou a ser um dos ativos mais preciosos na gestão de qualquer negócio, por isso, tem feito tanto sucesso a elaboração de material, cursos, metodologias e ferramentas para melhor utilização do tempo.

Aqui, neste artigo, vamos tratar de uma das maneiras de se obter mais tempo, mas antes de falar sobre como podemos te entregar minutos preciosos em seu dia e horas preciosas no seu mês, é preciso se fazer a seguinte pergunta abaixo:

Você sabe exatamente tudo o que você precisa fazer?

É muito provável que você saiba tudo o que você faz, mas a eficácia da pergunta está na correta interpretação dela: você sabe exatamente tudo o que você precisa fazer no dia a dia da gestão de sua academia?

Em nosso Mini Curso de Gestão do Tempo, batemos muito nessa tecla de convidar o gestor a uma ação: liste as tarefas que você faz! Entendemos que é primordial colocar no papel, para analisar primeiro, a quantidade de tarefas que o gestor executa no dia a dia e depois, duas coisas:

  1. Se trata-se de uma tarefa essencial ao funcionamento da academia.
  2. Se é uma tarefa que somente o gestor pode executar.

No caso de não ser essencial, o que deve ser feito é muito simples: abandone! Seja um controle que não te traz nenhum dado relevante, seja algo que você simplesmente gosta de fazer, aqui estamos tratando de fazer com que você consiga ganhar tempo para fazer melhor aquilo que realmente traz resultados para o seu negócio.

Na segunda situação, também vai ser necessária uma dose de “desapego”, pois ainda que a tarefa seja essencial, o exercício aqui será o de verificar se ela não pode, realmente, ser executada por outra pessoa e assim, te deixar com um pouco mais de tempo disponível.

E aqui, você ganha uma excelente oportunidade de descobrir, dentre as pessoas da sua equipe, quem pode executar aquelas tarefas que você elegeu para delegar.

Como descobrir quem pode fazer o que é preciso?

Depois de passar por uma ação que visava descobrir o que você faz, agora é hora de saber um pouco mais sobre sua equipe.

E não estamos falando de verificar o que cada um faz, pois isso pode estar muito bem descrito em uma descrição de funções ou no contrato de trabalho. A tarefa aqui está mais voltada para conhecer o verdadeiro potencial dos seus colaboradores, indo em busca daquilo que eles ainda não fazem e está na esfera de seus dons e talentos.

Porém, para isso (na verdade, para todas as coisas que você se propuser a fazer bem feito), é fundamental que você demonstre interesse legítimo em seus colaboradores, sabendo que ao delegar a eles uma tarefa, estará se beneficiando por ganhar tempo e ao mesmo tempo, está beneficiando um colaborador que eventualmente está sendo subutilizado em sua operação.

Aqui, é preciso estabelecer alguns limites sobre o que é realmente delegar, pois até mesmo pelas limitações impostas pela Legislação Trabalhista, não é possível pedir para alguém fazer algo tão diferente daquilo que foi contratado para fazer. Por exemplo: pedir para um professor de ginástica realizar tarefas do seu financeiro, fatalmente vai lhe gerar problemas por “desvio de função”.

Portanto, o ato de delegar que estamos falando aqui, normalmente vai incidir sobre duas situações específicas:

  1. Promover alguém que cumpre funções meramente operacionais para uma função de gerência ou algo do tipo, que envolva algumas funções estratégicas. Normalmente, essa pessoa já está despontando em sua equipe, e talvez você não tinha tempo para identificar e treinar essa pessoa.
  2. Dar ao seu gerente alguma tarefa que é própria das atribuições de alguém com essa função e que você, por apego ou até mesmo teimosia, insistia em seguir fazendo.

Em ambos os casos, é fundamental que você delegue para a pessoa certa e certifique-se que o novo arranjo será bom para todos os envolvidos.

O que é assunto do próximo tópico, como veremos a seguir.

Ao delegar, cuidado para não cometer o erro de “delargar”

A palavra “delargar” não existe em nosso vocabulário, é um neologismo criado pelas pessoas de maior autoridade em gestão do tempo e gestão de pessoas, para designar situações em que o gestor achou que delegou uma tarefa, mas fez de uma maneira tão desleixada, que seria o mesmo de simplesmente abandonar aquilo que não quer mais fazer.

Porém, o “delargar” é ainda mais grave do que simplesmente abandonar uma tarefa, sabe por quê?

Porque quando você abandona uma tarefa, você sabe que aquilo não será mais feito e arca com as consequências disso.

Porém, ao “delargar”, você cria uma expectativa de que aquela tarefa que você achou que havia delegado será executada pela pessoa.

Sinto lhe informar que nesse caso, a culpa é apenas sua!

Para evitar que você cometa esse erro, vamos te dar algumas pequenas dicas:

⇒ Escolha muito bem a pessoa para quem você vai delegar a tarefa.

⇒ Certifique-se que a pessoa que você escolheu está disposta a realizar a tarefa que você delegou.

⇒ Crie prazos de execução e de avaliação para a tarefa delegada.

⇒ Ao menor sinal de que o resultado está distante do que você imaginou, chame a pessoa para recombinar o processo ou, se for o caso, trocar a pessoa que recebeu a tarefa delegada.

Seguindo esses passos, você poderá se certificar que valeu a pena delegar, provavelmente se sentirá estimulado a delegar mais tarefas e irá conhecer melhor a sua equipe.

Além de garantir que a tarefa será cumprida e que lhe sobrará um pouco mais de tempo, uma vez que já não tem mais essa tarefa a cumprir.

Use a gestão de pessoas para ter uma melhor gestão do tempo em sua academia

Você deve ter percebido que delegar não é uma tarefa das mais simples, mas encorajo você a praticar esse ato porque, como esperamos que tenha ficado claro ao longo deste artigo, mais do que gerar uma economia de tempo no seu dia a dia, você ganha uma excelente oportunidade de conhecer de verdade a sua equipe.

E isso significa identificar talentos, gerar uma motivação extra para quem visa crescer dentro de sua empresa, além de estimular a criatividade e a vontade de seus colaboradores de evoluir.

Recentemente, gravamos um Podcast com a Cris Santos, uma especialista em Gestão de Pessoas no Mercado de Fitness, e recomendamos que esse conteúdo seja ouvido por todas as pessoas que buscam uma relação melhor e mais eficaz com a sua equipe.

Conclusão

Depois de tudo o que você leu, gostaríamos de declarar aqui a nossa maior intenção ao escrever esse artigo: convidar você a refletir que, além de todas as metodologias, cursos e ferramentas para Gestão do Tempo, existe também a possibilidade de ganhar tempo ao fazer uma boa gestão de pessoas em sua academia.

No caso do nosso artigo, especificamente, isso se dá quando você se dedica a buscar dentro da sua equipe, pessoas com dons e talentos capazes de fazer mais do que aquilo que está fazendo.

Fazendo isso de uma maneira criteriosa e com o real intuito de ganhar tempo enquanto cuida do desenvolvimento das pessoas da equipe, estamos falando de liderança de alto nível!

Se você quiser se aprofundar mais no tema Gestão do Tempo, clique abaixo para se inscrever em nosso Mini Curso, onde você vai receber 10 e-mails com os temas mais relevantes sobre este assunto, sempre lembrando que cliente do EVO recebe material extra.

inscrição curso gestão do tempo

Recomendamos para você:  O que é o risco de abandono dos clientes e como isso pode afetar sua academia? | Por Lec Chaves