Descubra como as reposições de aula de seus clientes podem deixar de ser uma dor de cabeça para a academia e se transformar em uma fonte de dinheiro

Introdução

No dia a dia de uma academia, quem nunca escutou um cliente dizer que precisa fazer a reposição de aulas? Cada academia tem um padrão de como lidar com as reposições e independente de quem está certo ou errado, isso pode gerar uma experiência ruim com alguns clientes.

O fato é: por mais variados que sejam os motivos, o aluno faz questão de frisar que não acha justo que isso não aconteça.

Depois de muito tempo encarando isso como um problema e buscando uma solução, hoje eu enxergo a reposição de aulas uma mega oportunidade para os gestores de academia! E é sobre isso que vou tratar neste artigo. Se você também enfrenta problemas com as reposições de seus alunos, venha comigo!

 

Como encontrar oportunidades nas reposições de aula na academia?

Nos dias de hoje entrega de valor e experiência são buscas incessantes do novo consumidor. E sim, esse novo consumidor já está dentro da sua academia. Cabe a nós, gestores, encontrar oportunidades onde víamos apenas problemas. A reposição de aulas é justamente um lugar como esse. 

Uma das maneiras de encontrar oportunidade é ver a reposição como uma forma de aumentar o ticket médio da academia.

Qual gestor não deseja aumentar seu ticket, não é? E é aqui que quero chegar. Quer saber como uma simples reposição de aula pode me ajudar a aumentar seu ticket médio? Vamos lá:

 

Reposição como porta de entrada para um “upsell” na academia

Sim, é possível vender algo a mais para seu cliente a partir de uma reposição.

O ponto crucial aqui é termos o maior número de informações na palma da mão. Se temos dentro do cadastro deste cliente quais são suas dores e desejos, podemos usar neste momento. Opa, olha aí a tecnologia nos ajudando!

 

Exemplo de reposição de aula virando upsell na academia:

Tenho uma aluna de hidro, a Dona Aparecida e ela, por um motivo pessoal, ficou ausente por 15 dias. A nossa academia em questão usa a reposição como um benefício aos seus clientes. Só que temos um problema: Os horários de reposição disponíveis não batem com o que a Dona Aparecida poderia ir.

E Agora?

Tudo que estava lindamente planejado pode ir por água abaixo, com a possibilidade de gerar uma insatisfação e uma experiência negativa. Uma excelente saída aqui é olhar quais os objetivos e dores que a Dona Aparecida busca e direcionáveis-la para outra atividade que ela não realiza – mas que agregaria muito aos objetivos que ela busca!

Olha a mega oportunidade esse gestor tem na mão!

Que tal direcionar a Dona Aparecida para repor a aula dela no Pilates, já que no seu cadastro diz que ela precisa trabalhar uma melhora postural, equilíbrio e flexibilidade, pois ela reclama de dores nas costas?

Se tudo estiver muito bem embalado e preparado para a Dona Aparecida chegar na aula de pilates para vivenciar uma experiência incrível, sendo muito bem orientada por um profissional capacitado e atencioso, temos uma grande chance da Dona Aparecida querer começar a fazer o Pilates na academia.

Com isso já geramos mais engajamento e felicidade, conseguindo o nosso primeiro objetivo de encantar os clientes e ter a possibilidade de aumento de ticket médio.

 

Recomendamos para você:  Como um planejamento matador vai fazer você vender mais em sua academia!

Conclusão

Nós, os gestores, temos muitos problemas do dia a dia que são uma munição para novas oportunidades de negócios. O que precisamos é mudar o olhar, mudar o mindset, mudar a experiência que queremos proporcionar.

Quantos clientes não foram perdidos porque faltou um olhar mais voltado para a oportunidade do que para o problema? Não deixe o tempo passar mais. Sente com seu time, discuta os problemas e monte junto com ele novas possibilidades de negócio dentro do próprio negócio.

E colha os resultados dessa nova mudança de mentalidade!  

Sucesso!

 

Sobre o autor:

Lectícia Chaves | Lectícia, ou melhor, Lec, é Customer Success do EVO, mãe do Victor, mineira apaixonada por pão de queijo, pessoas e profissionalismo.
Por muito anos foi consultora de diversas academias do Brasil onde foco era – e é – ajudar os gestores a pararem de “brincar” de gestão, sem perder alegria e entusiasmo. Viciada em transformar problemas em oportunidades!!!!