Entenda como as academias podem extrair o máximo de ideias e ações, inspiradas pelas tendências apresentadas neste grande evento de marketing

Introdução

Já se passou praticamente mais de uma semana após o término do RD Summit – o maior evento de marketing digital da América Latina. Eu, que sou gerente de marketing aqui do EVO e alguns outros líderes que trabalham comigo estivemos presentes no evento e voltamos com muita coisa para compartilhar.

Eu sei, dias depois parece até um pouco tarde para escrever sobre o que vi por lá, mas o volume de informação foi TÃO grande, que realmente levei um tempo para conseguir processar tudo e traduzir tanto conteúdo em insights e ações.

Nos tópicos abaixo vou compartilhar com você os pontos que mais me chamaram atenção e que podem ser facilmente aplicados a realidade do nosso mercado de academias:

 

1. Principais tendências – e realidades – do marketing aplicado para academias

Entre os conteúdos do evento, um assunto permeou praticamente todas as conversas: Inteligência Artificial. Cada vez mais as empresas de tecnologia estão criando recursos para interações através de inteligência artificial, nos mais diversos âmbitos.

Chatbots, machine learning, autosserviço… a tendência é que tudo isso tome conta dos principais mercados nos próximos anos. No fitness, estamos dando os primeiros passos, se pensarmos em estratégias de marketing através do chatbot como o Junior Crocco tem ensinado para várias academias, ou então nos recursos de Autoatendimento que o próprio EVO já oferece para nossos clientes. Mas é um mercado que claramente tem uma aceitação disso tudo mais lenta do que a maioria dos outros.

O caminho de aprender com os dados que o cliente fornece para você, automatizar processos e criar interações com base nessas informações já é algo que acontece amplamente em alguns segmentos e não demorará muito para tomar conta de todos os mercados.

Quando trazemos essa pauta para o universo do fitness, percebo que há um longo caminho a percorrer. Ainda que existam gestores que acompanhem esse tipo de tendência, poucos se propõem a estudar e procurar formas reais de implementar recursos.

Pesquisa feita no evento sobre as principais tendências de marketing para 2019. Campeãs: Inteligência Artificial e Vídeos

Ou em boa parte, a situação é ainda mais atrasada: enquanto toda essa evolução acontece,  encontramos gestores de academia que desconhecem completamente estes temas e cuidam de seus negócios de forma totalmente offline, na planilha ou no caderno, fazendo marketing da mesma forma que faziam décadas atrás ou até apenas contando com a “sorte” de receber visitas exclusivamente de quem passa por sua porta. E achando que isso é suficiente. O que não é uma questão de conhecimento, mas sim de mentalidade, de crenças.

Quem já despertou para essa (nem tão) nova forma de fazer marketing e de se relacionar com os clientes e está “surfando essa onda”, certamente tem uma oportunidade de se destacar nas mãos, quando falamos de academias. E os negócios de fitness que ainda não acordaram para isso, com toda certeza, sofrerão as consequências em pouco tempo.

 

2. Cultura da academia como guia para as ações

O tema “cultura corporativa” também foi algo que chamou minha atenção ao longo do evento. Diversas palestras abordaram esse tema, trazendo estudos, referências e técnicas que grandes empresas do Vale do Silício aplicam, e que tem trazido grandes resultados, tanto no engajamento das pessoas, quanto nos resultados financeiros dos negócios.

Mais uma vez, ao ler “empresas do Vale do Silício” você pode pensar que são referências megalomaníacas, de empresas com estrutura e recursos financeiros inesgotáveis. Mas não. Criar uma cultura consistente na empresa é algo possível – e vital – para todo tamanho de empresa, desde uma pequena academia no interior, até o imenso Facebook.

Definir com precisão no que sua empresa acredita, ter valores claros e uma visão precisa de onde se quer chegar formam o norte da construção da cultura consistente de sua academia. E é, com base nisso, que você deve construir seu time e definir quais são as condutas que ele deve seguir.

Não importa se sua equipe tem 3, 20 ou 100 pessoas. O importante é que todos se sintam engajados com o propósito de sua empresa, e que isso não seja apenas ‘uma frase na parede’, mas que cada ação seja pensada para atingí-lo. E, como vi na maioria das palestras que assisti sobre o tema, isso começa de um ponto vital: A CONTRATAÇÃO.

Um colaborador que não compartilha dos mesmos valores de sua empresa, dificilmente se engajará com a academia, nem dará os resultados que você precisa/espera como gestor. E logo você precisará trocar, ou irá ficar com um funcionário “se arrastando” na equipe.

Colocando essas informações no contexto de uma academia, não é raro ouvir gestores reclamando que não confiam ou não podem contar com suas recepcionistas, ou que aquele professor maravilhoso de ginástica largou o gestor “na mão” e foi para a academia vizinha por 5, 10 reais a mais na hora/aula. Aposto que você já ouviu ou viveu uma situação dessas, não é mesmo?

Agora, paremos para refletir um pouco: situações como essas acontecem única e exclusivamente por falta de compromisso do contratado ou a maioria das academias também não peca no processo de contratação? Trazendo o mais fácil ou o mais barato, pra resolver os problemas a curto prazo, ao invés de buscar “pessoas certas para os lugares certos”?

Parece uma frase clichê, mas no conteúdo das palestras ficou evidente que o alinhamento cultural é tão – ou mais – importante que a competência técnica. E evita muita dor de cabeça a médio e longo prazo.

 

Recomendamos para você:  Produtos digitais: O que são e como sua academia pode lucrar com isso?

3. Um olhar para outros horizontes

Talvez antes de começar a ler esse artigo você tenha pensado “mas o evento é de Marketing, não tem nada a ver com academia”. Se pensou, você está enganado e é melhor começar a mudar esse mindset.

O que vejo no mercado são muitos gestores que vivem “na bolha”, sempre indo aos mesmos eventos, ouvindo os mesmos consultores, conversando com as mesmas pessoas…

Que fique claro: nada contra os eventos e consultores de fitness, eles são importantíssimos para fortalecer o nosso mercado e geram excelentes oportunidades de evolução e de negócios. Mas eles não são suficientes para quem deseja aprender mais.

Ficamos imensamente felizes em encontrar pessoas do nosso segmento neste evento, especialmente quando são clientes do EVO, como o Carlinhos (Academia Califórnia – SP), o Felipe (You Fitness – Curitiba), ou até mesmo o Fabio Gurgel (da Rede Alliance Jiu Jitsu), que inclusive foi um dos palestrantes do evento.

Isso nos mostra que há sim gestores de academia buscando referências de outros mercados, olhando outras tendências, outros horizontes, para trazer e adaptar para o fitness. Isso também nos enche de esperança de que a evolução do fitness caminhe cada vez mais rápido! Mas é evidente que ainda são muito poucos perto do todo.

Para resumir meu recado sobre isso: se você é empresário, dono de uma academia, você PRECISA se atentar ao que acontece em mercados de fora do fitness.

Segmentos como  Saas (Softwares por assinatura), Marketing, Tecnologia, Eventos e muitos outros, podem nos ensinar muitas coisas sobre como atender melhor nossos clientes e fazê-los ter mais resultado. Vá a eventos de outras áreas, estude outros assuntos, converse com outras pessoas. Certamente você vai conseguir extrair ideias que podem melhorar o serviço que você entrega para seus alunos.

 

4. Encantamento do começo ao fim

A estrutura do RD Summit é algo assustador. Este ano foram mais de 11 mil pessoas, em 3 dias de evento. Inúmeras salas, várias coisas acontecendo ao mesmo tempo. E tudo fluiu quase que perfeitamente. As pessoas saíram emocionadas e felizes do evento, pois passaram por 3 dias de uma experiência muito bem pensada e realizada com muito carinho e cuidado.

Praticamente nada no RD é terceirizado, desde a recepção/credenciamento até quem te serve o chopp no Happy Hour, é tudo feito por colaboradores da empresa, que prezam, a todo momento, para que você se sinta acolhido e encantado. O resultado: ninguém que ir embora, e quando acaba, fica o gostinho de “quero mais”, a expectativa pela próxima edição.

Obviamente, o “universo” da sua empresa é muito menor, mas traçando um paralelo: é assim que seus clientes se sentem ao passar por sua academia? Acolhidos? Encantados? Parte do ambiente? Eles vão embora com vontade de voltar no dia seguinte?

Para mim, isso é mais uma razão que torna frequentar esse tipo de evento algo importante para um dono de academia. Ver, na prática, como a experiência de um cliente (no caso um inscrito no evento) pode ser totalmente encantadora, e quais pontos podem ser aplicáveis ou adaptáveis para sua realidade, para que seu cliente se sinta tão bem dentro da academia, que não queira mais ir embora.

Um ponto importante neste tópico: não estou nem questionando a qualidade do conteúdo, que claramente foi de altíssimo nível.

Na sua academia deve acontecer o mesmo: o resultado precisa estar 100% garantido da sua parte, tecnicamente falando. Isso não é mais que a obrigação. Todo o encantamento deve entrar como a “embalagem” para que se alcance os resultados, ok?

 

E qual o resultado de todo esse esforço?

Bom, você imagina que se eu não tivesse passado por tudo isso que falei acima, dificilmente estaria escrevendo este artigo, certo? O resultado é isso: as pessoas querem contar quando passam por uma grande experiência, compartilhar, recomendar, fazer propaganda.

Até o momento em que escrevi este artigo, eram mais de 23 MIL (vinte-e-três-mil) posts apenas no Instagram utilizando a hashtag #RDSummit. Fora as outras redes sociais.

Um marketing de ‘boca a boca’ que vale mais do que qualquer investimento e certamente gera resultados. Uma fórmula completamente replicável ao mundo das academias, seja lá qual for o tamanho da sua.

 

Conclusão

Finalizando este meu relato, o que digo de mais importante para você, gestor de academia, é: abra os olhos e a mente para o que está acontecendo fora do mercado fitness.

Tem muita referência boa (e ruim também, o que é tão importante quanto) da porta pra fora das nossas salas de ginástica e quem tem visto isso, está lucrando mais do que quem não vê.

Recapitulando as referências que trouxe do evento, coloque aí em sua lista de coisas para rever JÁ em sua academia: cultura da empresa na hora da contratação e encantamento dos clientes.

Acredito que sejam os itens que mais irão impactar a experiência do seu cliente a curto prazo e que o poder de mudar está 100% em suas mãos, sem necessariamente depender de terceiros, dinheiro, nada disso… depende só da sua AÇÃO!

 

 

Natane Nalin é gerente de Marketing do EVO desde 2016. Já fez “de um tudo” no universo da Educação Física, até perceber que sua praia mesmo era o Marketing, onde se especializou e tem atuado há 8 anos, especialmente com Digital. Falando em praia, é uma aprendiz de surfista e viajante nata.